02 agosto, 2011

REMEXENDO


ela olha para trás e esconde o instante no bolso
menina sapeca que mexe o corpo correndo
suspende o agora passando a dança no mundo
encontra o profundo nas horas turvas do quando
faz as coisas perderem a noção do tempo

se deita manhosa e tomba o peito no ano 
rasteja o minuto nos passos e veste a saia de inverno
moça atrevida escorrega o dia na rua
atravessa o sorriso na boca e pensa que agora é a vez do momento

e quando avoa clara no sopro sutil do futuro
carrega a palavra encantada nos dedos 
acalma o minuto na curva crua do olho
permanece serena olhando alguma coisa pra fora
 e insiste

           seu corpo sem órgãos já não mais resiste        
     é tudo movimento

    



Por Bibi Serafim

2 comentários:

O Gato & a Rosa disse...

Oi bibi,
Conheci seu blog no Térturia,quero te convidar para uma visitinha :http://ogatoarosa.blogspot.com/.
Tem um monte de poemas(con)sagrados e uma conversa interminável entre um gato e uma rosa!
Basicamente é isso.
Leia,comente e divulgue para que seus amigos sejam" nossos".Se curtir,claro.

abraço

Bibi disse...

Olá, eu estava meio sumido até mesmo do meu blog rs... valeu pela dica, vou lá agora conferir sua dica. Abraços